Em alguns aspectos, um escritório de advocacia de assemelha muito a empresas. Um deles é o fato de que todo operador do direito deve entender como dar feedback aos seus colegas e até para clientes. Esse ponto ajuda muito a melhorar a confiança da equipe e ajustar alguns comportamentos e ações.

Se você deseja entender como realizar um feedback capaz de gerar efeitos positivos para a sua equipe este post é para você. Continue a leitura e confira algumas dicas que separamos para ajudar você nesse processo!

O que é feedback?

Podemos conceituar o feedback como uma avaliação de desempenho, realizada por um dos setores do escritório sobre algum dos membros da equipe de advogados. É essencial que as duas partes estejam muito conscientes das suas responsabilidades: quem dá o feedback precisa ter cuidado para apontar falhas, se houver, mas também relacionar acertos.

Por outro lado, quem é avaliado precisa entender os apontamentos como construtivos, ou seja, não deve se abalar com as críticas e nem se inflar demasiadamente com os elogios.

Como dar um feedback de forma adequada?

Veja a seguir algumas dicas que podem ser adotadas para dar um feedback de maneira eficiente.

1. Saiba como dar feedback e não faça críticas pessoais

Primeiramente, devemos ressaltar que o sócio proprietário do escritório de advocacia deve ter uma palavra como norteadora da sua conduta na hora de dar feedbacks aos integrantes da equipe: sabedoria.

Entender de que modo agir diante dessa situação é essencial para que o advogado avaliado corrija eventuais falhas e se mantenha produtivo e proativo em favor do escritório e das demandas apresentadas.

Um desses aspectos que devem ser muito bem entendidos são as críticas pessoais. Muitos operadores do direito pecam nesse ponto e acabam se excedendo. Como resultado disso, muitos acabam destratando o colega de escritório e profissão. 

Por isso, jamais dê um feedback de correção quando estiver irritado, procure antes se acalmar e aponte as falhas de modo tranquilo e sereno. Se você age com nervosismo estará apenas minando a autoconfiança do profissional avaliado e potencializando as chances de novas falhas.

Então, aja como um líder. Aponte os pontos a serem corrigidos sem críticas pessoais diretas. Desse modo, você motiva o seu colega operador do direito, que o terá como referência e trabalhará firme para corrigir os aspectos apontados.

2. Encare como uma ferramenta construtiva

Você percebeu que saber como dar feedback é quase uma arte. Ele pode gerar efeitos muito positivos como a melhoria na relação entre os integrantes do time de advogados e o aumento na produtividade do escritório. No entanto, também pode trazer consequências negativas, como tornar a relação entre os membros insustentável.

Tudo isso é solucionado se o sócio gestor, responsável pelo feedback, encara essa ferramenta como construtiva. Ou seja, como o momento de promover melhorias nas ações de determinado membro e motivá-lo a fazer o seu melhor pela equipe de advogados e pelos clientes.

Agindo assim, o advogado que passa o feedback transmitirá esse sentimento na hora da avaliação. A consequência é que o operador do direito que é avaliado sai motivado e com a consciência de corrigir suas falhas em prol do crescimento do escritório.

3. Seja específico

Outro ponto-chave para entender como dar feedback é que o advogado que o realiza deve aprender a ser bastante específico e mostrar realmente os pontos que foram positivos e aqueles que poderão ser melhorados.

É essencial que o profissional do direito que é avaliado saia da sala entendendo exatamente quais foram os seus acertos e quais os aspectos que devem ser modificados. Tudo isso só se consegue diante de um feedback motivador e muito bem pontuado e que ressalte exatamente todos os aspectos.

Então, cuide de ser específico, não faça rodeios e trate de fazer com que a mensagem seja muito bem entendida, sem pontos obscuros e sem críticas não fundamentadas.

4. Use a regra de três para dar feedback

Para fornecer um feedback de modo adequado é importante conhecer a regra de três dessa avaliação. Esse elemento auxilia na montagem da estrutura do que será falado e permite que o advogado consiga transmitir exatamente aquilo que deseja.

Essa ferramenta aponta três ações:

  • mostrar o contexto;
  • exemplificar os comportamentos e os procedimentos que devem ser considerados;
  • explicar as consequências de determinadas ações e indicar as mudanças que se fazem necessárias.

Passando por esses três itens, o operador do direito transmite um feedback sereno, objetivo e bastante específico. O advogado avaliado, por sua vez, entende a visão apresentada e se motiva para aplicar as mudanças que se fazem necessárias na sua rotina.

5. Coloque-se no lugar do outro

Esse é um conselho que não serve apenas para saber como dar feedback, mas para todos os segmentos da vida. Em qualquer ação dentro de um escritório de advocacia, seja relacionada a clientes ou colegas advogados, colocar-se no lugar do outro é essencial para saber como agir.

Aplicando esse conselho ao momento de transmitir um feedback, seja uma pessoa empática e não trate o seu colega como você não gostaria de ser tratado. Paute suas ações no respeito e na capacidade de motivar a pessoa que é avaliada.

Caso contrário, como ressaltamos, acaba sendo criado um ambiente de animosidade dentro do escritório de advocacia e o feedback, ao invés de melhorar as ações do avaliado, terá efeito reverso e vai prejudicar ainda mais a atuação daquele operador do direito.

6. Crie uma atmosfera de segurança

O último ponto a ser levantado de como dar um feedback é a importância da atmosfera e da segurança que é transmitida pelo avaliador ao profissional avaliado. Converse em um tom cortês e seguro. Além disso, seja polido, independentemente das circunstâncias.

Desse modo, o operador do direito será receptivo ao que foi mencionado e passará a empregar atitudes consideradas para adequar suas ações às exigências.

7. Elogie também

Ressaltamos, por fim, que o feedback deve ser realizado tanto para aspectos negativos quanto para ressaltar pontos positivos. Muitas vezes, os sócios gestores de uma equipe de advogados só procuram conversar com algum membro da equipe quando existe alguma falha ou ponto a ser corrigido. Essa atitude tem seu valor e com o emprego de técnicas corretas produz bons resultados.

Por outro lado, é essencial também desenvolver feedbacks para aquele profissional que está se destacando e desempenhando seu trabalho de modo excelente. Afinal, quem não gosta de ser elogiado? Essa atitude, torna o ambiente ainda mais harmônico e motiva o advogado para que continue se destacando. Afinal, o reconhecimento do trabalho opera como um dos principais fatores de motivação em qualquer área.

Portanto, podemos perceber que entender como dar feedback é essencial para a harmonia e motivação da equipe de advogados e para o aumento da produtividade do escritório. Para que todos os efeitos positivos dessa atitude sejam observados siga as técnicas que foram apresentadas, dessa forma você garante que os advogados da sua equipe trabalhem melhor e com consciência de seus objetivos.

Gostou de entender como realizar feedback? Então, não deixe de acompanhar este outro post no nosso blog e descubra como melhorar a comunicação interna no seu escritório.

Powered by Rock Convert
TIKAL TECH
Autor