Na prática de sua profissão, os advogados precisam lidar com muitos dados sigilosos e estratégicos. Por isso, é importante que os clientes confiem que suas informações estejam seguras. Nesse sentido, temos a aplicação de ferramentas de segurança da informação e software jurídico como garantia de confidencialidade.

Como o relacionamento entre advogado e cliente deve ser pautado na confiança, um possível vazamento de dados prejudica as relações desse profissional do direito e impacta negativamente sua carreira.

Por essa razão, trouxemos algumas dicas sobre a importância da segurança da informação para a advocacia e explicamos como os aplicativos direcionados para a área são fundamentais nesse processo. Siga a leitura!

O que é segurança da informação?

A segurança da informação engloba as ferramentas de gestão e proteção contra vazamento, perda, roubo ou prejuízo aos dados, redes, sistemas, dispositivos e servidores. Esses mecanismos são utilizados para prevenir e combater as ameaças digitais, incluindo algumas medidas de segurança.

Qual sua relação com a segurança jurídica?

A segurança jurídica é um princípio que também pode ser conhecido como confiança legítima ou proteção da confiança. É uma das bases do Estado de Direito e faz parte do sistema constitucional.

Para ter segurança jurídica na informação, é preciso estabelecer uma forma de autenticar os usuários, e ter a certeza de que seus documentos, manifestações de vontade e atos digitais sejam mantidos tal como realizados pelo titular, para que os efeitos pretendidos pela lei nesses atos acorram sobre uma base segura de atos e fatos jurídicos.

Além disso, é necessário ter um meio de identidade digital que determine corretamente as etapas fundamentais para atender à necessidade jurídica de prova de autoria.

No Brasil, temos a Lei n.º 13.709/2018, que dispõe sobre a proteção de dados pessoais e estabelece algumas práticas para o o tratamento dessas informações.

Como aplicar a segurança da informação no meio jurídico?

Para minimizar os riscos inerentes aos negócios jurídicos, existem algumas medidas importantes que podem ser colocadas em prática. A segurança da informação dispõe de algumas ferramentas, e a mais relevante para o sigilo dos dados é o uso de softwares jurídicos.

O que é software jurídico?

É um programa desenvolvido especificamente para a advocacia ou para operadores do direito, ou mesmo destinado a dar apoio ou ferramenta para a realização de negócios juridicos, que considera os desafios dessa atividade na sua criação. Os aplicativos para advogados são criados e comercializados por profissionais especializados. Além disso, são desenvolvidos para suprir as necessidades desse ambiente de trabalho.

Os desenvolvedores estudam os pontos que precisam de melhorias e elaboram soluções direcionadas aos problemas mais comuns dessa área de atuação, e eles englobam basicamente a conservação, imutabilidade e impenetrabilidade do armazenamento.

Como ele funciona?

Os softwares jurídicos funcionam de modo diferente para cada adversidade. Todo o problema da segurança fica sob responsabilidade da empresa que criou o programa. Assim, o advogado tem tranquilidade para realizar suas atividades sem se preocupar com mais essa questão.

De forma geral, os aplicativos dispõem de algumas possibilidades de soluções, que incluem uso de inteligência artificial, captura automática dos andamentos dos processos, modelos e templates programados, documentação eletrônica, entre outras formas de funcionamento.

Quais os principais benefícios dos softwares jurídicos?

Os programas criados para uso da advocacia otimizam a rotina dos profissionais e são desenvolvidos considerando todos os desafios da área. Veja, a seguir, os principais benefícios do uso de dispositivos tecnológicos nos escritórios.

Acompanhamento do andamento dos processos

Com o uso de aplicativos para advogados, é possível gerenciar os processos por meio do acompanhamento das publicações e andamentos. Para isso, é preciso realizar o cadastro eletrônico das demandas sob responsabilidade do escritório.

A partir do cadastramento, o programa passa a acessar os andamentos por meio do sistema integrado, recolhe todas as informações e as exibe ao usuário.

É um grande arquivo virtual que guarda os dados de todos os processos, de forma prática, com acesso rápido, sem perda de tempo realizando buscas manuais das atualizações de cada lide nos sites dos tribunais.

Ganho de tempo

O uso de dispositivos no meio jurídico contribui para que os profissionais da área ganhem tempo com a automação das atividades. Os programas substituem as tarefas manuais mais simples, como o agendamento de compromissos, a pesquisa de jurisprudência, o monitoramento de processos, o acompanhamento processual, entre outros. 

O aplicativo, além de desempenhar essas atividades de modo mais eficiente, permite que o advogado se dedique às tarefas de maior complexidade e que demandam conhecimento mais técnico.

Uso da criptografia

A criptografia é a base da segurança digital. Ela gera informações cifradas, por meio da codificação, que impedem que os dados sejam acessados por outros usuários não autorizados.

Com esse sistema de códigos, as informações ficam seguras contra invasões, evitando a perda de dados e, consequentemente, prejuízos ao escritório e à relação entre advogado e cliente.

Segurança de dados

Além da criptografia, outros controles de segurança podem ser utilizados para garantir a proteção dos dados. Como nos escritórios de advocacia são armazenadas muitas informações referentes aos processos e aos clientes, é preciso utilizar softwares específicos para proteger esses documentos.

O programa correto pode assegurar o acesso seguro ao sistema, à rede e aos arquivos. É fundamental escolher as ferramentas mais adequadas para uso no ambiente jurídico e que podem ser utilizadas de forma efetiva para esse fim.

Como escolher o melhor aplicativo jurídico?

Para decidir qual software é mais adequado ao seu negócio, é importante realizar uma pesquisa completa que considere suas necessidades. Nesse sentido, existem alguns itens que devem ser observados na hora da decisão:

  • satisfação de outros clientes;
  • integração com outras aplicações;
  • banco de dados salvo em nuvem;
  • multinavegação, com acesso por qualquer navegador;
  • fácil utilização;
  • presença de funções essenciais do sistema.

Além desses itens, é importante ter atenção especial ao suporte oferecido pela empresa desenvolvedora do programa. É essencial poder contatar rapidamente o suporte caso você tenha dificuldades com o uso do software ou ocorra algum problema.

Por isso, um programa jurídico eficiente deve oferecer canais de atendimento variados, como chat, telefone e e-mail, que funcionem durante o horário comercial.

Com a popularização dos meios digitais, aliada ao desenvolvimento da advocacia 4.0, a relação entre segurança da informação e software jurídico se torna cada vez mais necessária. É preciso garantir a proteção dos dados dos clientes e do escritório de forma eficiente, combinando a tecnologia e a conscientização como estratégia nesse processo.

Gostou das dicas? Conhece mais profissionais interessados no assunto? Compartilhe este post com seus amigos em suas redes sociais e ajude-os a descobrir os benefícios dos softwares para o meio jurídico!

Powered by Rock Convert
TIKAL TECH
Autor