Nos últimos anos, temos observado episódios de vazamento de informações que impactam negativamente o ordenamento jurídico, causando preocupação no meio digital. Por isso, muito escritórios passaram a investir em segurança da informação na advocacia, com o objetivo de evitar ciberataques.

Essa preocupação sobre o uso dos meios digitais se intensificou com o aumento da popularidade dos escritórios digitais. Um grande desafio na administração de negócios jurídicos reside em tutelar dados dos clientes e, conjuntamente, minimizar o risco de vazamentos.

Nesse sentido, a segurança de informação se traduz em um grupo de operações que devem ser executadas visando proteger todo o sistema jurídico do escritório. Existem vários riscos que precisam ser considerados para evitar que os dados e outros arquivos digitais não sejam violados.

Para descobrir quais caminhos seguir, a fim de preservar as informações dos clientes e proteger seus aplicativos jurídicos, continue a leitura e confira as nossas dicas!

Por que investir em segurança da informação na advocacia

O profissional jurídico lida diariamente com dados importantes e, frequentemente, confidenciais, manipulando um grande volume de documentos. O uso indevido desses elementos pode ocasionar danos irreparáveis. Dessa forma, listamos a seguir os motivos para investir na segurança da informação na advocacia. Acompanhe!

1. Limitar o acesso aos documentos

Para minimizar o risco de exposições, uma estratégia eficaz é limitar o acesso aos documentos apenas aos colaboradores que participam dos processos. Quanto menor o número de pessoas envolvidas com uma informação, menores serão as portas de entrada de uma ação maliciosa por parte de criminosos.

2. Garantir a segurança das informações

A segurança da informação tem um papel fundamental para evitar as perdas causadas pela exposição dos documentos envolvidos nas relações jurídicas. Com a utilização de controles de segurança adequados, pode-se assegurar o acesso apropriado aos programas, à rede, à internet e aos arquivos.

3. Bloquear a ação de hackers

A depender da área de atuação do advogado, as ameaças podem ser mais direcionadas, com atuação de hackers e até espionagem industrial. Por isso, é essencial proteger o sigilo das informações dos clientes por meio da proteção de dados nos ambientes jurídicos.

4. Evitar prejuízos ao cliente

O vazamento de informações privadas pode trazer prejuízos ao cliente, que pode sofrer com a exposição dos seus dados e com chantagens. Além desses danos, a relação com o advogado pode ficar abalada e, ainda, manchar a imagem do escritório, causando uma crise na imagem da empresa.

Riscos de não investir na segurança da informação

Alguns escritórios ainda relutam em adotar medidas para garantir a segurança das informações que passam por seu banco de dados. O resultado dessa negligência é o aumento da vulnerabilidade das informações armazenadas em seus sistemas, o que pode acarretar algumas consequências negativas, como podemos indicar a seguir.

Furto de informações

A invasão aos sistemas jurídicos pode acarretar o furto de informações corporativas ou na esfera financeira. O primeiro ocorre com a apropriação de dados do sistema ou mesmo exclusão de provas relacionadas a algum processo. O segundo pode transcorrer pelo desvio de dinheiro, ocasionando grande prejuízo à instituição.

Extorsão

Após roubar informações de casos importantes, é comum que os criminosos deem início a um processo de chantagem, exigindo dinheiro para não darem publicidade aos dados roubados. Por isso, o crime de extorsão é muito frequente quando estamos falando de invasões aos sistemas jurídicos dos escritórios.

Roubo de propriedade intelectual

Outra prática delituosa comum é o roubo de propriedade intelectual. O roubo de ideias de patentes, e posterior venda para concorrentes, é um crime frequente contra organizações que trabalham realizando o registro desses títulos. Além de vender as ideias para uma empresa rival, os criminosos podem praticar a extorsão em troca da devolução dos dados roubados.

Exposição de informações sigilosas

Com o objetivo de prejudicar o escritório ou o cliente, o invasor do sistema pode disponibilizar as informações roubadas na internet. Essa prática é comum quando se trata de algum dado sigiloso, que não deveria ser tornado público e que costuma estar armazenado no sistema da organização.

Dano à imagem do escritório

Em caso de vazamento de informações, provavelmente a relação com o cliente ficará abalada e, ainda, manchará a imagem do escritório. Isso pode ocasionar a perda dos clientes e a dificuldade em conquistar novos, trazendo consequências negativas e prejuízo financeiro à sociedade de advogados.

Como garantir a proteção de dados

Os escritórios de advocacia têm a tutela de documentos e dados importantes, bem como de informações confidenciais. Utilizando-se de algumas ferramentas básicas, o advogado pode otimizar a segurança em seu escritório e trabalhar para proteger os dados dos seus clientes.

Ao passo que o avanço da tecnologia proporciona recursos mais eficientes, também facilita a prática de ciberataque e, por isso, é importante ter atenção às ferramentas que podem ser utilizadas pelo escritório para assegurar a proteção efetiva dos dados.

Ferramentas de segurança

Entre os principais recursos que podem ser usados, podemos citar:

  • o antivírus e firewalls;

  • restrição do acesso aos dados e informações sigilosas apenas às pessoas envolvidas nos processos;

  • realização de treinamentos sobre o uso correto da internet no ambiente de trabalho;

  • realização de backup frequente do sistema e utilização de certificação digital.

Outro recurso muito importante é a aplicação de um aplicativo jurídico, desenvolvido especialmente para advogados, sendo uma forma eficaz de executar os recursos anteriormente citados, pois consegue incorporar vários processos dentro de um mesmo sistema.

Um excelente aplicativo disponível no mercado é o LEGALNOTE, que é um sistema jurídico de simples manuseio. Ele associa os recortes de fontes oficiais e mantém todas as informações criptografadas e na nuvem.

Com ele, o advogado acompanha os seus processos em um único local, recebendo as informações atualizadas obtidas por meio de busca em órgãos oficiais e sites de tribunais, e pode ser acessado por computador, tablet ou smartphone, possibilitando ao advogado obter informações atualizadas de seus processos.

As ações citadas podem evitar a invasão do sistema do escritório jurídico por pessoas interessadas em se apropriar das informações sigilosas de seus clientes. Fazer uso de um bom aplicativo jurídico garantirá a segurança do escritório, protegendo efetivamente os dados armazenados no sistema.

Investir na segurança da informação na advocacia traz inúmeros benefícios à sociedade jurídica e, por isso, é um passo importante ao decidir montar um escritório.

A TIKAL TECH é uma empresa de tecnologia direcionada aos advogados que oferece soluções inovadoras para o segmento jurídico, com a oferta de diversos produtos que visam promover ganhos de produtividade e eficiência para a área, apresentando soluções para a segurança da informação na advocacia.

Gostou do nosso artigo e deseja saber mais sobre nossos produtos? Entre em contato conosco agora mesmo e aproveite as soluções tecnológicas que desenvolvemos para o setor jurídico!

Powered by Rock Convert