Você sabe como ampliar seu empreendimento, apesar da grande concorrência? Consegue garantir sua presença no mercado jurídico e aumentar o número de clientes? É capaz de manter a saúde financeira do escritório e evoluir como referência profissional, mesmo diante do constante aumento de profissionais na área?

Se você respondeu não a qualquer um dos questionamentos acima, fique tranquilo, pois vamos demonstrar que, usando o marketing para escritórios de advocacia, tudo isso é possível. E, se está pensando que marketing é proibido pelo Código de Ética da OAB, não se preocupe.

É possível desenvolver ações de marketing jurídico sem ferir a ética profissional, de acordo com os preceitos determinados pela Ordem. Continue a leitura e veja 6 dicas de como fazer isso!

1. Aprenda sobre marketing para escritórios de advocacia

Não raro, confunde-se marketing com propaganda, mas essa é apenas uma das inúmeras formas de executar o planejamento para garantir visibilidade e crescimento do negócio. Marketing jurídico é isto: um conjunto de ações que garantem sua presença no mercado, aumenta o número de clientes, mantém sua saúde financeira e permite sua expansão, evoluindo como escritório referência.

Ao estruturar o marketing, é preciso saber que o Código de Ética da OAB exige que toda divulgação seja sempre de cunho informativo, não mercantilista, tendo a cautela de não fazer uso de rádio, cinema, televisão, outdoors, mala direta, panfletos e veículos. Ciente disso, é possível planejar as ações sem riscos de que um detalhe possa lhe causar um grande transtorno.

2. Faça um planejamento de negócios

Um plano de negócios para o escritório deve indicar os objetivos e o faturamento que se pretende alcançar e quantos clientes quer atingir. É a partir daí que serão elaboradas as estratégias de divulgação, que serão direcionadas às metas a cumprir.

Não conhecer as peculiaridades do empreendimento, não saber para onde direcionar esforços ou não alinhar o plano de negócio com os sócios e todos os colaboradores resulta em perda dos investimentos em marketing.

3. Tenha um foco e invista em especialização

Em início de carreira, é comum que o advogado aceite toda e qualquer causa que surgir. É preciso pagar as contas, fazer o nome do profissional e estabelecer-se no mercado. Para tanto, quanto mais processos e clientes, melhor. Porém, após determinado período, a estagnação atinge o escritório e ele não consegue crescer.

Ou seja, é hora de pensar em uma especialização, um diferencial, além de definir uma região de atuação, para conseguir determinar o perfil dos clientes que pretende atrair. O marketing para escritórios de advocacia deve ser segmentado, direcionado precisamente para quem busca os serviços oferecidos. Desenvolver ações muito amplas podem implicar desperdício de esforços.

4. Crie sua marca e invista em um site para o escritório

Determinar um logotipo e criar uma marca são ações que favorecem o reconhecimento do escritório. Por isso, crie uma identidade visual que demonstre seriedade e profissionalismo, e use-a em impressos, cartões, folders e em seu site.

Um site e um blog são importantes para transmitir conteúdo que eduque e atraia potenciais clientes. Atualmente, todos estamos conectados e uma ferramenta virtual aproxima o negócio de seu público-alvo, ajudando a disseminar e consolidar a marca. Com isso em mente, crie um calendário editorial e publique toda semana algo de interesse das pessoas que tenham o perfil da clientela que pretende atingir.

Escreva artigos curtos e faça vídeos de conteúdo informativo e de curta duração, tudo de maneira facilmente compreensível para leigos. Lembre-se de evitar material técnico, afinal, você está produzindo informação para clientes e não para colegas advogados.

Outra ação importante é desenvolver estratégias para divulgação regular do site. Esteja presente nas principais redes sociais e inclua o endereço da página ou do blog em sua assinatura de e-mail e em seus impressos. Use ainda as palavras-chave certas nas publicações e um formato que carregue em qualquer tipo de mídia, especialmente para mobiles. Isso faz com que você apareça no momento exato em que as pessoas procuram por seus serviços.

5. Invista em apresentação pessoal

Assim como a marca do negócio representa sua identidade visual, a aparência do profissional é interpretada pelas pessoas como item que agrega valor ao quesito confiabilidade. Assim, lembre-se que estar bem vestido não significa trajar-se formalmente, mas apresentar-se de maneira que não exista barreiras entre você e um futuro cliente.

Nesse sentido, além da vestimenta, cuide também de todos os detalhes: cabelo, unhas, maquiagem, acessórios, barba, gestual e até do vocabulário.

6. Alimente seu networking

Manter contato com clientes e ex-clientes pode garantir que você seja o primeiro profissional a ser lembrado quando precisarem de novos serviços ou realizarem indicações. Por isso, é importante manter um cadastro sempre atualizado, fazendo contatos periódicos, tanto para oferecer novos serviços quanto para solicitar indicação de parentes ou amigos que possam vir a necessitar do escritório.

Participe de entidades como ONGs e associações, das quais façam parte potenciais clientes, como membro efetivo delas ou realizando palestras. Nesse último caso, além de conseguir visibilidade, indicará sua autoridade em seu ramo de atuação.

Além de proibidos pela OAB, os contatos de massa não funcionam mais. As pessoas querem se sentir exclusivas e, por isso, você deve demonstrar interesse verdadeiro por elas. Saiba ouvir e mantenha o vínculo, por exemplo, com felicitações personalizadas em datas especiais. Sobretudo, priorize sempre os contatos individuais, que são bastante valorizados pelo interlocutor.

Atue voluntariamente e, dentro do possível, esteja sempre disponível para ajudar ou orientar alguém. Isso aumenta seu círculo de amizades e cria laços que podem gerar bons frutos. E claro, tome o cuidado de ter sempre em mãos o seu cartão de visitas e use-o de maneira dinâmica. É a forma mais barata e prática de divulgar sua marca e seus contatos, de maneira natural em qualquer lugar.

Esperamos que essas 6 dicas de marketing para escritórios de advocacia ajudem você a fortalecer seu negócio, mesmo em um mercado tão segmentado e competitivo. É certo que todas elas deverão ser desenvolvidas de acordo com o perfil do empreendimento e de sua potencial clientela, para que se possa obter maior grau de sucesso.

Gostou do artigo? Siga-nos no Facebook, no LinkedIn e no Twitter para ficar por dentro de tudo que pode favorecer sua atividade.

Powered by Rock Convert