O Brasil é um dos países do mundo que mais forma advogados. Todos os anos são centenas de profissionais habilitados a exercerem a profissão. No entanto, muitos desses profissionais não têm êxito no mercado de trabalho, sobretudo no início da carreira. Por isso, é fundamental destacarmos a importância do empreendedorismo jurídico.

Empreendedor, segundo uma definição de origem francesa, é aquele que, em seu benefício, assume riscos na criação de um produto ou serviço e lança-se à sua realização.

Você pode estar se perguntando como um profissional do direito pode se encaixar nesse conceito. Um empreendedor jurídico pode se adequar perfeitamente a ele, mas é necessário se organizar e ter consciência do empreendimento.

Interessou-se em saber como empreender no direito? Então, continue a leitura que vamos dar 6 dicas para ajudar você!

Pesquise as oportunidades

A escolha de um nicho para a atuação do advogado deve ser feita com cuidado. O profissional, sobretudo no início da carreira, deve aprender a mapear o mercado em busca das oportunidades mais atrativas.

Em um mercado saturado de profissionais, essa é uma estratégia essencial para alcançar o sucesso. Você poderá explorar áreas do direito com menos advogados atuantes, muitas delas contam com oportunidades excelentes que só não são aproveitadas por falta de coragem de arriscar-se.

Desse modo, estude e se aprofunde na área que você tem a pretensão de ingressar. Atue como um especialista e demonstre confiança. Lance mão, também, de uma boa estratégia de marketing de conteúdo, pois compartilhar conhecimento de qualidade atrairá confiança no seu trabalho.

Defina estratégias com foco em resultados

Um erro cometido por advogados é atuar sem contar com estratégias planejadas previamente. Com isso, acabam atuando de forma descontrolada e aleatória, não conseguindo verificar o que está dando certo e deve ser mantido, e o que está dando errado e deve ser alterado.

Para ser um advogado de sucesso você precisa ter estratégias planejadas e metas pré-estabelecidas. Não adianta ter estratégias e não colher os frutos do seu trabalho, não é mesmo? Caso as metas estipuladas não tenham sido conquistadas, cabe recalcular o plano e adequá-lo à nova realidade.

Ainda que lhe custe algum esforço, invista seu tempo na realização de estratégias de atuação. Elas desenvolverão seu negócio e recompensarão você com os resultados alcançados.

Conquiste clientes

Outra dica que não pode faltar, quando são elencadas técnicas de empreendedorismo jurídico, é a captação de clientes. Afinal, eles são um dos pilares da advocacia.

 Na captação de clientes, o chamado networking é vital para um advogado. Participe de reuniões, encontros e seminários promovidos pela OAB ou que tenham como foco o âmbito jurídico. Desse modo, você será visto e, consequentemente, lembrado.

Procure transmitir uma boa imagem do seu escritório. O marketing digital pode ser um aliado importante nesse momento, pois muitas pessoas procuram na internet soluções para problemas diários. Firme parcerias nesse segmento.

Invista em ferramentas tecnológicas para otimizar a gestão de seus processos e demais aspectos de seu escritório. Aplicativos para advogados podem te ajudar nessa tarefa.

Assim, você se diferencia da concorrência e sua carta de clientes aumentará, pois a procura pelos serviços do seu escritório será constante.

Faça parcerias certas

O advogado iniciante encontra um importante obstáculo que é a falta de recursos financeiros para investir em seu escritório. E como qualquer outro empreendimento, esse espaço necessita de investimentos, como:

  • funcionários;
  • gestão;
  • investimento em marketing;
  • tecnologia para melhora do serviço etc.

Por isso, a criação de parcerias, nessa etapa, é fundamental. Com elas o jovem advogado poderá conseguir os recursos que lhe permitirão colocar suas estratégias em prática.

Contudo, engana-se quem pensa que o parceiro deve ser um colega ou um amigo de faculdade. O parceiro, em primeiro lugar, deve compartilhar os mesmos valores que você. Demonstre seus potenciais, crie um blog, obtenha um canal com vídeos etc. Assim você conseguirá parceiros mais qualificados e confiáveis.

Realize reuniões positivas objetivando o empreendedorismo jurídico

Trabalhar em equipe é uma tarefa muito importante, embora não seja fácil. Depois de selecionar parceiros com os mesmo objetivos e filosofia, cabe ao advogado trabalhar com eles de maneira amistosa e, principalmente, eficiente.

Faça reuniões produtivas, compartilhe ideias e organize todos os pontos discutidos. Uma reunião produtiva motivará sua equipe a colocar em prática os projetos apresentados. Daí a importância da organização dos pontos debatidos.

Outro ponto para otimizar os alinhamentos de sua equipe no escritório, é a habilidade em conduzir a reunião. Algumas medidas podem ser tomadas:

  •  comece na hora marcada;

  •  tenha horário para terminar;

  •  não deixe as pessoas dispersarem;

  • conscientize os participantes sobre o uso do celular etc.

Com algumas dessas medidas as reuniões realizadas tendem a ser frutíferas e os projetos discutidos têm maior chance de serem postos em prática. Realizar reuniões produtivas significa obter sucesso com seus planejamentos.

Automatize os processos

Uma outra estratégia de empreendedorismo jurídico é lançar mão de ferramentas de tecnologia da informação para gerir suas tarefas. Com isso, você diminuirá consideravelmente o tempo de execução. Além do mais, o escritório de advocacia poderá prestar melhores serviços em menor tempo e com redução de custos.

Advogados iniciantes podem investir em aplicativos jurídicos para facilitar a rotina de trabalho. Eles, inclusive, darão maior qualidade na prestação do serviço. Um exemplo é que todos os processos poderão ser monitorados eletronicamente e o tempo de deslocamento ao fórum será, praticamente, reduzido a zero.  

A metodologia M²E²

A metodologia M²E² reúne as principais ferramentas do advogado empreendedor. A sigla concentra as habilidades que um profissional que busca empreendedorismo jurídico deve ter. São elas:

  • mindset;

  • estratégia;

  • marketing;

  • e execução.

Um advogado de sucesso, ao se tornar um empreendedor da área, deve aliar essas capacidades para se tornar um profissional completo. Dessa maneira, se distinguirá dos concorrentes — fazendo o que eles não fazem — e garantirá maior sucesso no mercado.

Portanto, o empreendedorismo jurídico pode elevar o nível de profissionais do direito. Advogados que colocarem em práticas as medidas apresentadas terão destaque no mercado de trabalho. Automatize seus processos por meio de aplicativos da área jurídica, defina estratégias, e utilize a metodologia M²E² na sua atuação. A sua advocacia se desenvolverá e você se tornará um profissional bem-sucedido!

E aí, gostou desse post? Então, confira nossas dicas para fazer networking e impulsionar sua carreira! 

Powered by Rock Convert