Um escritório de advocacia bem estruturado sabe que investir em na análise SWOT é uma estratégia fundamental para o seu próprio desenvolvimento.

Esse método ajuda a identificar problemas e buscar as melhores soluções, com objetivo de melhorar a imagem do negócio, amenizar ameaças, conhecer os seus pontos fortes e fracos, atrair clientes, conhecer a concorrência e ganhar mais vantagem competitiva perante o mercado.

Neste artigo, você vai entender como aplicar a análise SWOT em um escritório de advocacia para conseguir alavancar os resultados e ser bem sucedido. Confira!

O que é a análise SWOT?

O método SWOT ajuda no estudo dos fatores internos e externos que fazem parte do escritório de advocacia. Assim, por meio dos resultados obtidos, é possível detectar possíveis problemas e pensar nas melhores soluções para mudar o cenário.

Vale citar que SWOT também é a sigla para as palavras que bem definem a metodologia, como:

  • Strenghts (Forças);
  • Weaknesses (Fraquezas);
  • Opportunities (Oportunidades);
  • Threats (Ameaças).

Como preparar a análise SWOT para um escritório de advocacia?

Strengths (Forças)

A partir da análise SWOT, é possível identificar as forças e as fraquezas do escritório, tanto no ambiente interno, quanto no externo.

O ambiente interno diz respeito ao próprio local, como: experiência e conhecimento dos profissionais, recursos financeiros etc. Por outro lado, o ambiente externo envolve oportunidades e riscos que não dependem totalmente do negócio e não podem ser controlados por ele, como as tendências do mercado.

Dessa forma, é importante listar os fatores internos que sejam diferenciais e tenham potencial para destacar o escritório no mercado, como advogados qualificados e competentes, por exemplo. A partir daí, pensar estrategicamente em como explorar mais essas característica e aumentar ad forças do negócio, gerando mais valor.

Weaknesses (Fraquezas)

As fraquezas são elementos que interferem de maneira negativa nas atividades do escritório. Podemos citar como exemplo:

  • advogados pouco qualificados;
  • ausência de aplicativos jurídicos;
  • poucos clientes;
  • demora no atendimento;
  • reconhecimento insuficiente no mercado etc.

Dessa forma, quando o gestor está ciente dos problemas, tem condições de traçar um planejamento mais concreto no sentido de reparar ou, pelo menos, minimizar essas desvantagens.

Opportunities (Oportunidades)

As oportunidades consistem nos fatores externos que levam benefícios ao escritório e servem como caminhos para atingir o seu maior crescimento, como:

  • falência ou baixo rendimento de escritórios concorrentes;
  • entrada de novos profissionais competentes que atuam em outras áreas;
  • ingresso de profissionais com muitos clientes já estabilizados;
  • sucesso na maioria das demandas propostas etc.

Threats (Ameaças)

As ameaças são fatores externos que podem prejudicar o escritório e trazer prejuízos e resultados abaixo do esperado. Em geral, elas não conseguem ser controladas. Podemos citar:

  • novos escritórios próximos sendo instalados, aumentando a concorrência;
  • alteração em leis, que pode causar desatualização dos profissionais;
  • aumento de impostos;
  • publicidade que desobedece os padrões éticos da OAB.

Por isso, é importante elaborar um planejamento prévio bem feito e que seja capaz de prever esses problemas e entender as possíveis soluções que devem ser implementadas.

A análise SWOT permite criar o diagnóstico do escritório por meio de um planejamento estratégico com segurança e detalhamento, analisando de forma criteriosa os elementos internos e externos que fazem parte do negócio. Desse modo, é possível aumentar as chances de obter mais oportunidades e reduzir os riscos que possam estar impedindo bons resultados. Não perca mais tempo e coloque em prática a estratégia em seu escritório!

Você achou esse conteúdo útil? Assine a nossa newsletter e receba mais informações exclusivas em seu e-mail!

Powered by Rock Convert